Bilionário alega que faltam detalhes sobre estimativas de contas falsas na plataforma
Ana Marques
Bilionário alega que faltam detalhes sobre estimativas de contas falsas na plataforma

O bilionário Elon Musk disse nesta sexta-feira (13) que sua oferta de US$ 44 bilhões para comprar Twitter está temporariamente suspensa. Duas horas depois, Musk disse "ainda estar comprometido com a aquisição".

Segundo Musk, o motivo para isso seria a falta de detalhes sobre o número de contas falsas ou de robôs na plataforma.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

"O acordo está temporariamente suspenso devido à falta de detalhes que expliquem o cálculo de que as contas fake ou de spam representam de fato menos de 5% dos usuários", escreveu o bilionário em um tuíte.

As ações da empresa de mídia social caíram até 20% nas negociações de pré-mercado, que ocorrem antes da abertura da Bolsa de Nova York.

O Twitter havia estimado, no início deste mês, que contas falsas ou de spam representavam menos de 5% de seus usuários ativos diários e monetizáveis (ou seja, que rendiam renda à plataforma) durante o primeiro trimestre deste ano.

Ele também disse que enfrenta vários riscos até que o acordo seja fechado, incluindo se os anunciantes continuariam gastando no Twitter.

Musk, o homem mais rico do mundo e presidente-executivo da Tesla, havia dito que uma de suas prioridades seria remover os "bots de spam" da plataforma. O Twitter não respondeu ao pedido de comentário feito pela "Reuters".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários