Twitter demite 30% da equipe de recrutamento, com risco de venda da empresa para Musk não ser concluída
Bruno Ignacio
Twitter demite 30% da equipe de recrutamento, com risco de venda da empresa para Musk não ser concluída

O Twitter demitiu 30% dos funcionários de sua equipe de recrutamento em meio às negociações de compra da rede social pelo bilionário Elon Musk , que está sob risco de não ser concluída. Isso porque a equipe do empresário constatou que o número de contas falsas fornecido pela rede social ''não é verificável'', informou o jornal The Washington Post citando fontes a par do negócio.

A existência dessas contas de spam é um dos principais obstáculos para a conclusão do acordo de US$ 44 bilhões. De acordo com o Washington Post, a equipe de Musk parou de se envolver em algumas discussões sobre o financiamento de compra da rede social e deve se reposicionar em breve.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

As dúvidas da equipe de Musk sobre os números de spam indicam que eles acreditam que não têm informações suficientes para avaliar as perspectivas do Twitter como um negócio, disseram as fontes. Diante disso, espera-se que Musk tome medidas drásticas a respeito.

Twitter confirma demissões

Um porta-voz do Twitter confirmou as demissões, sem divulgar mais detalhes ou o número de empregados afetados, informa o Business Insider. Os funcionários demitidos receberão pacotes de indenização e a empresa "repriorizará o pessoal de recrutamento restante". O Twitter havia anunciado anteriormente que interromperia a maioria das contratações em todas as divisões a empresa.

*Com agências internacionais

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários