YouTube atualiza política de saúde
Unsplash
YouTube atualiza política de saúde

O YouTube anunciou nesta quinta-feira (21) que irá proibir a publicação e circulação de "conteúdo que forneça instruções sobre métodos inseguros de aborto ou promova alegações falsas sobre a segurança do aborto". A medida veio quase um mês após a Suprema Corte dos Estados Unidos anular o direito constitucional ao aborto .

Agora, a proibição destes conteúdos passa a fazer parte das políticas de desinformação médica do YouTube. "Como todas as nossas políticas sobre temas de saúde, contamos com as orientações publicadas das autoridades de saúde", afirmou a empresa.

Além de proibir conteúdo enganoso ou perigoso sobre o tema, o YouTube também vai incluir avisos em vídeos relacionados ao assunto. Neles, os usuários poderão encontrar contexto e informações de autoridades de saúde.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários