Tamanho do texto

Smartphone tem processador atualizado, mais espaço de armazenamento e é vendido por R$ 1.999; maior decepção é a câmera traseira de 12 megapixels

Moto Z2 Play conta com Android 7.1.1 Nougat, tela de 5,5 polegadas e câmera frontal de 5 megapixels
Victor Hugo Silva/Brasil Econômico
Moto Z2 Play conta com Android 7.1.1 Nougat, tela de 5,5 polegadas e câmera frontal de 5 megapixels

Segunda geração do intermediário da Motorola, o Moto Z2 Play possui ainda mais velocidade de processamento e mais espaço se comparado com seu antecessor. Estes são alguns dos fatores que fazem o smartphone estar entre as melhores opções para os usuários que desejam investir um pouco mais. No entanto, nem tudo são flores para o aparelho. Alguns itens importantes para praticamente todos os usuários perderam qualidade.

Leia também: Google Keep: confira oito dicas para aumentar a produtividade com o aplicativo

Entre as mudanças para pior, a principal delas é a bateria. Se a versão do aparelho contava com incríveis 3.510 mAh, o Moto Z2 Play possui "apenas" 3.000 mAh. O smartphone ainda conta com os Moto Snaps, acessórios da Motorola que ajudam a aumentar a carga da bateria, melhorar a qualidade da câmera e de experiências de áudio, por exemplo. Para ajudar quem pensa em comprar o aparelho, destacamos os principais pontos que devem ser analisados.

Mais velocidade e memória

A principal vantagem do smartphone da Motorola é a melhoria em relação à velocidade de processamento de informações. O modelo conta com um chip Qualcomm Snapdragon 626 com oito núcleos de 2,2 GHz cada. Assim, é possível executar vídeos e games com gráficos em alta definição sem nenhuma dificuldade. Além disso, o aparelho consegue manter ainda mais informações abertas ao mesmo tempo, com 4 GB de memória RAM.

Em relação ao armazenamento, o espaço dobrou na comparação com a primeira geração. Com 64 GB de armazenamento, o modelo permite que você armazene os episódios de suas séries favoritas da Netflix e as músicas do seu perfil no Spotify sem precisar desinstalar outros aplicativos ou algo do tipo. Se você precisar, consegue armazenar ainda mais informações por meio de cartões de memória microSD de até 2 TB.

Bateria

Ainda que tenha apresentado uma queda de cerca de 500 mAh, a bateria do Moto Z2 Play segue como uma das mais potentes do mercado. Durante a análise, foi possível aproveitar o aparelho durante o dia inteiro – das 9h às 23h, aproximadamente – e chegar em casa com uma parcela considerável da bateria (por volta de 40%). Neste período, o smartphone foi usado para reproduzir músicas em plataformas de streaming, assistir vídeos e acessar páginas na internet.

Visual do Moto Z2 Play quando o Incipio Offgrid Power Pack é utilizado; acessório oferece até 2.200 mAh extras
Victor Hugo Silva/Brasil Econômico
Visual do Moto Z2 Play quando o Incipio Offgrid Power Pack é utilizado; acessório oferece até 2.200 mAh extras

Leia também: Como enviar uma mensagem em negrito ou itálico no WhatsApp

Caso os 3.000 mAh não sejam suficiente para seu perfil de utilização – atenção, gamers! –, uma alternativa é utilizar o Incipio Offgrid Power Pack. Item com maior utilidade na linha de Moto Snaps, a bateria externa adiciona 2.200 mAh ao aparelho e oferecem 20% de duração, segundo a Motorola. Para isso, basta encaixar o acessório na parte traseira do smartphone, que conta com os imãs que já estavam presentes em sua primeira geração. 

Câmera

A câmera traseira do smartphone da Motorola também sofreu uma redução, passando dos 16 megapixels presentes na primeira geração para 12 megapixels. Por outro lado, a lente ganhou abertura maior, de f/1,7. Com Flash Dual LED, o aparelho ainda permite a captura em HDR, que oferece mais brilho para as suas fotos . Mesmo com a queda na qualidade da câmera, as fotos feitas com o Moto Z2 Play ficaram razoáveis.

No entanto, quando o resultado é comparado com o Moto Z Play , a diferença de qualidade das imagens fica visível. Ao mesmo tempo, a câmera frontal tem 5 megapixels, abertura de f/2,2 e flash. O modelo também conta com os modos noturno, profissional e beauty, criado para quem gosta de postar selfies nas redes sociais.

Android

Entre as diferenças do smartphone da Motorola com outros modelos, está a utilização do Android 7.1.1 Nougat. A sétima geração do sistema operacional do Google tem pequenas mudanças em seu visual. Entre elas, os menus sobre os ícones dos aplicativos que permitem acessar os principais recursos de determinado programa. Encontrar esta opção foi uma das coisas mais difíceis na nova edição do Android, pois o sistema não dá nenhuma indicação de que existe um menu oculto em determinado ícone.

Moto Z2 Play ainda conta com entrada de 3,5 mm; smartphone também possui entrada USB-C, padrão entre fabricantes
Victor Hugo Silva/Brasil Econômico
Moto Z2 Play ainda conta com entrada de 3,5 mm; smartphone também possui entrada USB-C, padrão entre fabricantes

Leia também: Android: como identificar a versão do sistema e atualizar o smartphone

A bandeja de aplicativos do sistema também foi alterada e pode fazer os usuários que estão acostumados com o ícone em destaque na barra inferior (ou o botão do celular) ficarem um pouco perdidos em um primeiro momento. O menu com todos os aplicativos pode ser acessado rapidamente ao deslizar o dedo para cima.

Ainda sobre o sistema operacional do Google, os usuários podem aproveitar recursos que ajudam a aumentar a produtividade, como a opção de manter dois aplicativos abertos ao mesmo tempo. Para isso, basta dar dois toques na tela e o sistema operacional habilitar a visualização lado a lado. Assim, é possível criar um novo e-mail ao mesmo tempo em que assiste um vídeo no YouTube, por exemplo.

Design

Por conta dos Moto Snaps, o visual do Moto Z2 Play precisou seguir a linha de seu antecessor em relação às dimensões. Neste ponto, a diferença foi a espessura do aparelho que ficou um pouco menor, passando para 5,9 mm. Com isso, a tela Super AMOLED de 5,5 polegadas foi mantida. O aparelho segue com os botões de volume e de liga/desliga pelo lado direito, mas recebeu uma pequena mudança no visual do leitor de impressão digital, que ficou um pouco mais suave. Uma boa notícia é a decisão da Motorola de manter a entrada de 3,5 mm, usada para fones de ouvido tradicionais, junto com a entrada USB-C, que vem se tornando padrão entre os fabricantes.

Conclusão

O Moto Z2 Play pode ser uma ótima opção para quem não abre mão de velocidade ao executar as tarefas do dia a dia. O aparelho atende a esse critério tanto com as especificações de hardware, quanto com as possibilidades oferecidas pelo Android Nougat. Além disso, mesmo exigindo um investimento significativo, o smartphone não tem preço impráticável se pensarmos que sua bateria ainda garante um dia inteiro de uso e que o conceito dos Moto Snaps foram mantidos.

Leia também: Apps ajudam a economizar franquia de dados de planos de internet móvel

Por outro lado, o que pode fazer você não comprar o aparelho é sua câmera que oferece praticamente a mesma qualidade presente em modelos mais baratos. Diversos modelos possuem câmeras traseiras de 12 megapixels e frontais, de 5 megapixels. O principal diferencial, neste caso, é o Hasselblad True Zoom, Moto Snap que oferece zoom óptico para as suas imagens. Neste caso, o problema é o valor: R$ 1.499 pelo acessório assustam qualquer um.

Ficha Técnica

Configurações: processador Qualcomm Snapdragon 626 octa-core de 2,2 GHz, tela Super AMOLED de 5,5 polegadas Full HD (1.080 X 1.920 pixels, 401 ppi), câmera traseira de 12 megapixels com flash Dual LED e abertura f/1,7, câmera frontal de 5 megapixels com abertura de f/2.2, 64 GB de armazenamento com suporte para cartão micro SD de até 2 TB, memória RAM de 4 GB, bateria de 3.000 mAh, Android 7.1.1 Nougat, 4G, Wi-Fi 802.11 a/b/g/n, Bluetooth 4.2, dual chip, portas de 3,5 mm (fone de ouvido) e USB-C.

Dimensões: 15,6 x 7,6 x 0,59 cm

Peso: 145 g

Preço: R$ 1.999

Confira algumas fotos do Moto Z2 Play:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.