Tamanho do texto

Vivo (não confundir com a operadora) anunciou uma tecnologia capaz de carregar completamente uma bateria de 4.000mAh em apenas 13 minutos

Olhar Digital

O mais recente anúncio da Vivo (fabricante chinesa que pertence ao mesmo grupo da Oppo e OnePlus) é o carregador Super FlashCharge de 120W. Segundo a empresa, seu diferencial é a tecnologia capaz de carregar totalmente uma bateria de 4.000mAh em apenas 13 minutos.

Leia também: Qual a melhor maneira de economizar a bateria do celular?

Ainda não há maiores informações sobre o novo carregador de celular , mas se de fato ele tiver essa capacidade e estiver disponível para os smartphones, isso torna-o a solução mais rápida do mercado.

Carregador de celular
Reprodução
Vivo promete carregar celular em 13 minutos

Um vídeo postado pela Vivo no Weibo (versão chinesa do Twitter), mostrou um aparelho celular que carrega de 10% a 14% em 16 segundos. Algo surpreendente, embora seja necessário considerar que as primeiras fases da carga são sempre mais rápidas.

Leia também: Power bank ou capa carregadora? Confira a  melhor opção de carregador de celular

A tentativa anterior da empresa de criar uma ferramenta de carregamento rápido foi o carregador 44W, que acompanha o game phone da marca, o iQOO e possui uma bateria de 4.000mAh, com a carga máxima sendo atingida em 45 minutos.

O anúncio gera uma disputa com a marca Xiaomi, que, em março, anunciou um sistema de carregamento de 100W, prometendo que um aparelho carrega 4.000mAh em 17 minutos. A tecnologia ainda não foi enviada a um dispositivo comercial, mas de qualquer forma, seu poder de carga seria inferior ao da concorrente.

Leia também: Saiba o que você faz que pode comprometer a saúde da bateria do seu celular

Até hoje, o celular com carregamento mais rápido disponível para compra é o Oppo Find X, da Lamborghini Edition, que vem com um carregador Super VOOC para carregar sua bateria de 3.400mAh em 35 minutos.

É provável que a Vivo demonstre o carregador de celular Super FlashCharge 120W na MWC Shanghai, na próxima semana, juntamente com seu primeiro dispositivo 5G.