Olhar Digital

MWC
Reprodução
A MWC é a maior feira de dispositivos mobile do mundo


No fim de fevereiro, acontece em Barcelona a MWC , a maior feira de tecnologia móvel do planeta. No entanto, tudo indica que o evento será esvaziado, já que algumas das maiores empresas do setor estão anunciando que não participarão da conferência e o motivo é simples: o coronavírus .

Primeiro, a chinesa ZTE anunciou a desistência da MWC nesta terça-feira (04). A companhia ganhou força nos últimos anos com os celulares da linha Nubia e provavelmente teria anúncios grandes para o evento. A companhia citou alguns motivos ligados ao vírus, o que inclui pontos práticos como uma dificuldade maior para obtenção de vistos para viagem, mas outros pontos subjetivos. “Nós tendemos a ser uma companhia muito cortês e simplesmente não queremos deixar as pessoas desconfortáveis”, disse um representante da empresa ao site The Verge.

Leia também: Coronavírus ameaça crescimento da produção de iPhones em 2020

Pouco tempo depois, foi a vez da LG confirmar que não vai participar da MWC . A empresa tradicionalmente usa o evento para anunciar seus celulares tops de linha, mas, diante do coronavírus , preferiu não expor seus funcionários a uma situação que possa representar risco à saúde.

“Com a segurança de nossos empregados, parceiros e clientes em mente, a LG decidiu se retirar de exibir e participar da MWC 2020 ”, diz o comunicado. “A decisão remove o risco de expor centenas de funcionários da LG a viagens internacionais, que se tornaram mais restritivas conforme o vírus continua a se espalhar pelas fronteiras”, conclui o texto, que também cita que a empresa realizará outros eventos separados para anunciar os produtos que seriam revelados na MWC .

Leia também: Facebook irá remover conteúdos falsos e boatos sobre surto de coronavírus

Diante dos cancelamentos de dois dos principais nomes da feira, não seria surpresa se outras empresas seguissem o mesmo caminho. Afinal de contas, a MWC é uma feira que reúne centenas de milhares de pessoas vindas de todas as partes do planeta reunidas em um espaço fechado, criando um cenário perfeito para o vírus se propagar. A desistência de empresas de alto calibre faz com que outras, que temiam não participar do evento e dar muito espaço às concorrentes, sintam-se mais à vontade para retirar-se da feira.

Não seria surpresa se esses dois anúncios fossem seguidos por muitas outras empresas do setor, especialmente as chinesas . Xiaomi , Oppo e Vivo , por exemplo, são companhias fortíssimas no mercado de celulares que precisariam expor seus executivos e funcionários a viagens internacionais em um momento complicado. Da mesma forma, sem a rival LG na feira, a coreana Samsung , que já tem marcado um evento à parte para revelar o Galaxy S20 , também não teria tanto a perder ao evitar a participação na MWC .

    Veja Também

      Mostrar mais