Tamanho do texto

Para o CEO do Facebook, recurso permitirá criar coisas que não seriam possíveis com câmeras convencionais

Zuckerberg visitou em escola que ensina programação para refugiados na Alemanha
Reprodução/Facebook
Zuckerberg visitou em escola que ensina programação para refugiados na Alemanha

Dois dias depois de participar da MWC 2016 , em Barcelona, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, participou de uma conversa sobre tecnologia com alunos de uma escola de programação para refugiados em Berlim e disse que pretende registrar os primeiros passos de sua filha Max com um vídeo em 360 graus.

Zuckerberg lembrou das mudanças tecnólogicas dos últimos anos comparando como momentos de membros da sua família foram registrados. "Quando eu dei meus primeiros passos, meus pais escreveram sobre isso em um livro com uma caneta. Na vez da filha da minha prima, ela tirou uma foto com a sua câmera. E quando o filho da minha irmã deu seus primeiros passos, ela gravou um vídeo com seu smartphone".

O CEO do Facebook explicou a razão para fazer um vídeo em realidade virtual na primeira vez que a filha andar. "Se meus pais não estiverem lá para vivenciarem o momento, eu poderei enviar para eles depois.”

De acordo com o Tech Insider , Zuckerberg usou os primeiros passos da filha para mostrar como os avanços tecnológicos permitiram que as pessoas se comuniquem em diferentes formatos de mídia.

O Facebook vem investindo pesado em realidade virtual. Em 2014, a empresa adquiriu a Oculus VR  por US$ 2 bilhões (cerca de R$ 4,6 bilhões, na época). "Eu acho que a realidade virtual será realmente profunda", disse Zuckerberg. "Não apenas por ser capaz de fazer registros de uma maneira muito mais intensa, mas também por construir coisas diferentes que não seriam possíveis".

    Leia tudo sobre: facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.