Tamanho do texto

Após usuários apontarem aplicativo com o meio mais seguro para tratar de informações sigilosas, desenvolvedores tiraram dúvidas sobre seu sistema

Brasil Econômico

Estamos vivendo um momento em que a maior preocupação de boa parte dos usuários de internet é a segurança. Frequentemente, cibercrimonosos realizam ataques tanto para pessoas físicas quanto para empresas, tornando o tema ainda mais relevante. Com cerca de 1,3 bilhão de usuários no mundo, sendo 120 milhões no Brasil, o WhatsApp ficou conhecido por tratar da privacidade e da segurança de quem usa seu aplicativo ao utilizar um sistema de criptografia de ponta a ponta.

Leia também: YouTube é acessado por 95% dos usuários de internet no Brasil

Em pesquisa encomendada pelo WhatsApp e realizada pelo Data Folha, seis entre dez usuários afirmaram acreditar que o aplicativo tem o mais alto nível de segurança e é o mais confiável entre os mensageiros. Para 57% dos entrevistados, o serviço é o mais seguro para tratar de informações sensíveis como dados pessoais e financeiros. Pensando em esclarecer como seu sistema funciona, o app criou uma lista com cinco curiosidades sobre a criptografia de ponta a ponta. Confira:

WhatsApp conta com 1,3 bilhão de usuários em todo o mundo; destes, cerca de 120 milhões de usuários no Brasil
Shutterstock
WhatsApp conta com 1,3 bilhão de usuários em todo o mundo; destes, cerca de 120 milhões de usuários no Brasil

Leia também: WhatsApp atinge marca histórica e já planeja versão voltada para empresas

1) As mensagens são enviadas como um envelope fechado

No sistema de criptografia do aplicativo, a mensagem enviada passa pelos servidores como um envelope fechado. O serviço afirma que ninguém pode acessá-lo, nem mesmo ele. Para abrir este envelope e ler a mensagem, é preciso usar uma chave única, disponível apenas para você e o destinatário. Assim, somente os usuários envolvidos conseguem acessar as informações, impedindo a interferência de terceiros.

2) Nenhuma mensagem é armazenada

O app não faz nenhum armazenamento após a mensagem ser entregue para seu destinatário, garantindo que sua privacidade seja preservada e que as informações fiquem seguras em qualquer etapa. No entanto, é possível realizar backups de suas conversas por meio de serviços na nuvem ou da própria memória do seu dispositivo.

3) O WhatsApp não lê suas mensagens

Como dito anteriormente, ninguém, além de seu contato ou grupo aos quais você envia mensagens, pode ter acesso ao conteúdo compartilhado. Isto significa que cibercriminosos, governo ou o próprio WhatsApp não têm acesso às informações. Com cada mensagem conta com uma chave única, presente somente no seu smartphone, o aplicativo não conseguiria decoficá-las mesmo se quisesse.

4) WhatsApp Web usa o mesmo sistema

A mesma criptografia usada no aplicativo está presente no WhatsApp Web. As mensagens enviadas de qualquer dispositivo, seja o smartphone ou o navegador do seu computador, recebem o mesmo cuidado para que ninguém consiga acessá-las. Para garantir ainda mais segurança, desconecte-se com uma certa frequência de todas as seções logadas. Para isso, acesse o menu do app – os três pontinhos no canto superior direito da tela – em um dispositivo móvel e selecione a opção "WhatsApp Web". Em seguida, toque sobre "Sair de todos os computadores". 

5) Proteção para todo tipo de compartilhamento

Além das mensagens de texto, o WhatsApp protege todo o conteúdo multimídia enviado pelos usuários. Assim, fotos, vídeos, áudios, documentos e até mesmo os emojis passam pela criptografia. Segundo os desenvolvedores do app, a barreira não pode ser quebrada, ou seja, não é possível quebrar a criptografia em um caso específico, pois isso enfraqueceria o sistema e colocaria a privacidade de todos os usuários em risco. 

Leia também: Veja como arquivar fotos no Instagram sem ter de deletá-las

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.