Tamanho do texto

Valor pago para quem identificar falha de segurança pode ser de US$ 25 ou 40 mil; empresa afirmou que recompensa se aplica ao Instagram e WhatsApp

Facebook vai pagar US$ 40 mil para  pessoa que conseguir identificar falha na segurança
Reprodução/Facebook
Facebook vai pagar US$ 40 mil para pessoa que conseguir identificar falha na segurança


O Facebook aumentou o valor do pagamento oferecida para quem conseguir identificar falhas na segurança de suas contas. A informação foi divulgada pelo Facebook Bug Bounty, perfil oficial do programa de recompensa de falhas da empresa.

Leia também: Após falha de segurança, Google+ será desativado em agosto de 2019

De acordo com a nota publicada pelo Facebook , o objetivo é barrar o vazamento de dados e o acesso de hackers a perfis de outras pessoas, já que as falhas a serem investigadas são as permitem que um invasor consiga controlar a conta de determinados usuários. 

"Para incentivar os pesquisadores de segurança a trabalhar na descoberta de problemas de alto impacto, estamos aumentando o pagamento médio por bugs de controle de conta", escreveu a marca.

Os valores pagos como forma de recompensa podem chegar a até US$ 40 mil (cerca de R$ 150 mil) para falhas em que o usuário que teve sua conta invadadida não precise ter colaborado com a ação do hacker , clicando em um determinado link, por exemplo; e de US$ 25 mil (cerca de R$ 100 mil) para a descoberta de erros em que a invasão da conta contou com algum tipo de ajuda da vítima.

Além de descobrir a falha, o investigador também precisa, ao contrubuir com o Facebook, se comprometer a não divulgar o problema até que o erro seja corrigido.

Com o aumento dessas recompensas, o Facebook disse que espera encorajar "um número ainda maior de envios de alta qualidade de nossos atuais e novos pesquisadores, para nos ajudar a proteger mais de 2 bilhões de usuários ". A rede social também citou que seu desejo é de "garantir que essas vulnerabilidades, como a divulgada em setembro, sejam relatadas da maneira mais responsável e oportuna".

Usuários tiveram seus dados roubados do Facebook em setembro

Falha no sistema de segurança do Facebook atingiu 29 milhões de usuários em setembro
shutterstock
Falha no sistema de segurança do Facebook atingiu 29 milhões de usuários em setembro


Segundo o Facebook, 29 milhões de usuários da rede social foram afetados por uma invasão de hackers identificada no último dia 25 de setembro, que resultou no acesso a dados e informações desses perfis.

A marca afirmou que do total de pessoas atingidas pela invasão, 15 milhões tiveram nome e detalhes de contato revelados, incluindo número de telefone, email ou ambos, dependendo das informações disponíveis em cada conta. No caso de outras 14 milhões de pessoas, os hackers ainda acessaram seus nomes de usuário, gêneros, locais/idiomas, status de relacionamento e outros detalhes de seus perfis.

Leia também: Nova ferramenta do Instagram promete coibir bullying em fotos e legendas

Na época, o Facebook informou que o ataque não atingiu outros produtos administrados pelo grupo, como Messenger, Messenger Kids, Instagram , Oculos, Workplace, Páginas, pagamentos, aplicativos de terceiros ou contas de desenvolvedores ou anunciantes. Agora, no entanto, a empresa oferece a mesma recompensa em pagamento para quem descobrir eventuais falhas no  Instagram, WhatsApp e Oculus.

    Leia tudo sobre: Facebook instagram
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.