tecnologias arrow-options
Unsplash/Dhaval Parmar
Confira as inovações tecnológicas que falharam na última década


O fim de 2019 representa também o fim de uma década . E, nos últimos dez anos, vimos a tecnologia evoluir em diversos sentidos, desde a automação de funções no mercado de trabalho até nosso contato diário com inovações que sequer existiam há dez anos. 

Mas, junto com as inovações que deram certo, também vimos diversas tecnologias fracassarem durante a última década. Separamos uma lista das principais inovações que deram errado de 2010 para cá. 

Leia também: 10 tendências tecnológicas inusitadas que devem bombar na próxima década

BlackBerry

BlackBerry tecnologias arrow-options
Divulgação
BlackBerry fez sucesso no início da década


Quem não se lembra do sucesso que os celulares com botões da BlackBerry faziam no início da década, que atire a primeira pedra. Diante disso, seria injusto classificar o BlackBerry como um fracasso da década, mas é verdade que o sucesso não durou muito. 

Com a ascensão dos smartphones com Android e iOS , o dispositivo foi perdendo força no mercado. Em 2015, a marca até desenvolveu um celular com Android, mas a novidade não foi tão bem recebida. No ano seguinte, a BlackBerry foi vencida pela concorrência e parou de produzir celulares. 

Leia também: Retrospectiva 2019: veja os termos mais buscados no Google este ano

Windows Phone

windows phone tecnologias arrow-options
shutterstock
Windows Phone não conseguiu vencer o sucesso de Android e iOS


E falando na ascensão dos sistemas operacionais , a Microsoft bem que tentou fazer pegar a ideia de um sistema que competisse com Android e iOS . Os Windows Phone até fizeram sucesso quando foram lançados, principalmente aqui no Brasil, mas logo se tornaram obsoletos. 

O tiro no pé da Microsoft foi a falta de compatibilidade: os desenvolvedores tinham que criar aplicativos exclusivos para os Windows Phone, o que tornou os dispositivos com pouquíssimas opções de apps, sendo logo abandonados pelos consumidores. Hoje, os celulares não são mais produzidos. 

Amazon Fire Phone

amazon fire phone arrow-options
Reuters
Jeff Bezos no lançamento do Amazon Fire Phone


Mais um celular que falhou na última década foi o Amazon Fire Phone . Lançado em 2014, o celular prometia inserir a Amazon de vez no mercado de smartphones , mas acabou sendo um fracasso logo de cara. Com vendas bem abaixo do esperado, a novidade representou um rombo financeiro para a Amazon, que descontinuou a produção do smartphone. 

Leia também: Spotify libera retrospectiva de 2019; como saber quais músicas você mais ouviu

Samsung Galaxy Note 7

Galaxy note 7 arrow-options
Divulgação/samsung.com
Galaxy Note 7 ficou famoso por pegar fogo


Se teve um lançamento que explodiu nesta década, foi o Galaxy Note 7 . Literalmente. Com vários defeitos, os celulares da Samsung começaram a pegar fogo por todo o mundo, sendo até proibidos de serem transportados em vôos. 

Além dessa falha, o Galaxy Note 7 ainda tinha problemas em botões e na bateria. O resultado foi uma grande perda financeira para a Samsung . A fabricante, porém, deu a volta por cima e insistiu na linha Galaxy Note, que faz sucesso até hoje. 

TVs 3D

TV 3D arrow-options
Unsplash/Chauhan Moniz
As Tvs 3D desapareceram mais rápido que o esperado


As TVs 3D deram o que falar no início da década, com muita gente querendo ter a novidade dentro de casa. Mas se a expectativa era de que a tecnologia pegasse de vez e passasse a estar presente em todos os lares, ela foi quebrada rapidamente. 

Passada a animação com a novidade, as vendas das TVs 3D caíram bastante, fazendo as fabricantes pararem de produzi-las. Em 2016, as duas últimas fabricantes que ainda insistiam na tecnologia, LG e Sony , descontinuaram a produção de suas TVs 3D. 

Leia também: Retrospectiva do Spotify: veja as músicas e artistas mais ouvidos da década

Google +

google plus arrow-options
Reprodução
Google Plus parou de funcionar este ano


Criada em 2011 para ser uma concorrente direta do Facebook , a rede social do Google nunca foi muito para frente. A falta de novidades em relação à rival trouxeram poucos usuários ao Google +, que teve o sucesso bem abaixo do esperado. 

A partir deste ano, o Google descontinuou os serviços de sua rede social. Hoje, ainda dá para visualizar o que foi postado no Google +, mas não é possível adicionar novos perfis, eventos ou comunidades. 

Vero

Vero arrow-options
Divulgação/Vero
O hype da Vero durou pouco


Já que estamos falando de redes sociais , vale citar um fracasso mais recente. No ano passado, a Vero surgiu com a proposta de ser uma rede social contra anúncios e algoritmos . Por um tempo, só se falava nisso, e muita gente começou a baixar a Vero. 

Mas a verdade é que, passado o hype , a rede social entrou para a história e pouca gente passou a, de fato, utilizá-la como a principal forma de interação online. 

Leia também: Redes sociais e algoritmos: quem controla o que você vê e o que você publica?

Google Glass

google glass arrow-options
BBC
Google Glass teve sua produção descontinuada


Lançados no início da década, os óculos inteligentes do Google fizeram todo mundo acreditar que, em poucos anos, eles estariam espalhados pelos rostos de todos. Mas a verdade é que o Google Glass não fez tanto sucesso assim. 

Esbarrando em questões relacionadas à proteção de privacidade e recebendo reclamações sobre a interface, o Google Glass fracassou nas vendas e teve sua produção descontinuada três anos após o lançamento. 

Leia também: Amazon lança óculos inteligentes com Alexa integrada; confira as funcionalidades

Microsoft Kinect

kinect arrow-options
shutterstock
Microsoft Kinect foi sucesso por alguns anos


O Microsoft Kinect foi lançado em 2010 e pretendia revolucionar o mercado de videogames . E, por um tempo, o dispositivo fez bastante sucesso com seus sensores de voz e movimento. 

A tecnologia, porém, precisava de muito espaço para ser utilizada, e os sensores não funcionavam tão bem quanto o esperado. O interesse no Kinect foi se perdendo e os desenvolvedores foram parando de produzir games compatíveis com ele. Em 2015, o Kinect saiu de vez do mercado. 

Wii U

nintendo wii u arrow-options
Divulgação/Nintendo
Console tinha controle com touchscreen


Mais um gadget do mundo dos videogames que falhou nesta década foi o Wii U . O console vinha com um controle touchscreen que exibia conteúdos adicionais aos jogos. O joystick, porém, não funcionava tão bem quanto o esperado. O resultado foi um grande prejuízo financeiro para a Nintendo, que descontinuou a produção do Wii U em 2015.

    Veja Também

      Mostrar mais