online arrow-options
Unsplash
Veja como comprar online em segurança


Com as regras de isolamento social impostas pela pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), o comércio online tem ganhado cada vez mais espaço. Nesse tipo de compra, porém, é importante estar atento à segurança digital, já que muitos golpes são aplicados em e-commerces. 

Se você nunca fez uma compra online ou tem dúvidas a respeito da sua segurança digitial , algumas dicas podem ajudar. Confira:

1. Desconfie de promoções boas demais

Um dos maiores e mais antigos golpes digitais é o phishing , no qual criminosos se passam por sites ou marcas famosas para roubar dados das vítimas. E uma das formas mais comuns de capturar pessoas é através de promoções falsas. 

Leia também: Vendas online na quarentena: veja o que está bombando nos e-commerces

Por isso, fique atento a promoções boas demais que chegam por e-mail, redes sociais ou mensagens, e cheque se elas estão na página oficial da loja a qual se referem. Outra dica é estar atento ao link enviado. 

“Sempre confira se a loja possui selos de segurança e se estão redirecionando para as páginas corretas. Também é importante ficar atento se a URL possui HTTPS antes do WWW e se o nome da loja está escrito da forma correta. Caso receba promoções por redes sociais ou apps de mensagem, tenha cuidado redobrado, mesmo que venha de uma pessoa bem-intencionada”, orienta Fabio Carneiro, Co-fundador do Promobit, social commerce de ofertas. 

2. Mantenha seu dispositivo seguro

Antes de efetuar qualquer compra online , é preciso garantir que seu dispositivo está seguro. Por isso, mantenha um antivírus atualizado no seu computador ou smartphone. Além disso, tome cuidado com suas informações sensíveis, como dados do seu cartão de crédito, e nunca as passe para outras pessoas por e-mail, chat ou mensagem de texto. 

Leia também: Em casa: veja como usar o Google Maps para encontrar restaurantes que entregam

3. Confira a reputação da loja

Na hora de escolher onde comprar online, cheque a reputação do e-commerce . Para isso, se atente a avaliações das lojas, além de falar com amigos e conhecidos que já tenham comprado naquele site. Nesse caso, é importante olhar a reputação em plataformas de direitos do consumidor, como o Reclame Aqui.

4. Olhe as formas de pagamento oferecidas

Um indicativo importante da segurança de uma loja online são as formas de pagamento que ela oferece. E-commerces que oferecem apenas boleto bancário podem ser arriscados, indica Tom Canabarro, co-fundador da antifraude Konduto.

Leia também: “Parecia que tinham me estudado”, diz jornalista que caiu em golpe no WhatsApp

“Os e-commerces precisam cumprir uma série de exigências legais para poderem receber transações por cartão, um processo que seria extremamente oneroso para um fraudador. Além disso, o cartão de crédito é sempre muito mais seguro e, em caso de fraude, o cliente tem o respaldo legal para pedir o ressarcimento do valor”, explica. 

5. Fuja de lojas que concluem a compra fora da plataforma

Algumas lojas online pedem que o cliente conclua a compra fora da plataforma, o que pode ser um risco para a segurança do processo. Nesse caso, Ralf Germer, CEO e cofundador da fintech de pagamentos PagBrasil, diz que o melhor é não realizar a compra. 

“Ao comprar online, sempre conclua o pagamento no checkout da loja virtual. Fuja de lojistas que encaminham por e-mail ou WhatsApp um boleto ou a conta para transferência bancária, alegando que, dessa forma, é possível obter um desconto maior”, aconselha.

    Veja Também

      Mostrar mais