Homem Pateta
Reprodução
Homem pateta perturba crianças nas redes sociais


O Procon-SP informou, nesta quarta-feira (8), que notificou o Facebook, Google, Instagram, TikTok e Youtube a respeito do Homem Pateta . Diversos perfis com foto de um homem fantasiado do personagem da Disney têm induzido crianças e adolescentes à automutilação e suicídio, e o órgão de defesa do consumidor espera que as redes sociais tomem atitudes em relação a isso. 


O Procon-SP pediu que as redes sociais informem, em 72h, quais medidas estão usando para combater a disseminação de perfis maliciosos como os do Homem Pateta. Algumas explicações que deverão ser dadas são:

  • Explicar como é feito o bloqueio de conteúdos que incitam violência, suicídio, automutilação e outros atos violentos ou criminosos;
  • Elencar quais providências estão sendo adotadas quando se constata conteúdo desse tipo;
  • Esclarecer como usuários podem denunciar conteúdos ofensivos nas plataformas;
  • Esclarecer quando foi providenciada a exclusão de todo conteúdo relacionado ao Homem Pateta das redes sociais;
  • Explicar quais providências estão sendo tomadas para evitar casos similares no futuro.

O Homem Pateta

O caso do Homem Pateta ganhou repercussão nacional depois que a Polícia Civil de Santa Catarina alertou para o caso, no final de junho. 

Diversos perfis nas redes sociais com o nome de "Jonathan Galindo" usam a fotografia de um homem fantasiado de Pateta. Esses perfis entram em contato com crianças e adolescentes, propondo a elas desafios - que envolvem automutilação e podem, inclusive, induzir ao suicídio. 

Os perfis começaram a aparecer em outros países em 2017, mas chegaram ao Brasil nas últimas semanas. As práticas são similares às de outros casos em anos anteriores, como o  desafio da Baleia Azul e a boneca Momo .

    Veja Também

      Mostrar mais