Facebook exclui posts contra governo indiano
Unsplash/Alex Haney
Facebook exclui posts contra governo indiano

O Facebook bloqueou uma hashtag que pedia a renúncia do primeiro-ministro da Índia,  Narendra Modi , nesta quarta-feira (28). De acordo com o BuzzFeed News, as publicações ficaram ocultas por três horas e, ao tentar acessá-las, o os usuários encontravam um aviso dizendo que o bloqueio tinha acontecido para manter a comunidade segura.

Nesta quinta-feira (29), o Facebook afirmou ao The Verge que as postagens foram excluídas por engano e que já foram restauradas. A rede social disse, ainda, que parte do conteúdo presente na #ResignModi (ou "renuncie, Modi") também levou ao bloqueio, mas não explicou qual conteúdo.

O Facebook afirmou que a ação não foi tomada a pedido do governo indiano, que costuma intervir bastante em empresas de tecnologia. Nesta semana, o  Twitter excluiu publicações que criticavam a atuação da Índia diante da pandemia de Covid-19 a pedido do governo local. O país também é o que mais r estringe o acesso à internet por questões políticas em todo o mundo.

Atualmente, a Índia enfrenta um caos em seu sistema de saúde devido à pandemia de Covid-19 . Muitas das publicações bloqueadas pelo Facebook criticavam justamente a atuação do governo frente a essa situação.

A relação entre Facebook e Índia é turbulenta. Em outubro passado, a chefe de política da rede social no país renunciou ao cargo depois de diversas críticas. A executiva era ligada ao partido que governa a Índia, e foi acusada de levar o Facebook a não moderar corretamente discursos de ódio que levaram a perseguições religiosas anti-muçulmanos em Delhi.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários