Bolsonaro e a cloroquina
Reprodução
Bolsonaro e a cloroquina

O YouTube removeu pelo menos 11 vídeos do presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (26). Todos eles faziam menção à cloroquina para o tratamento ou prevenção da Covid-19 . O levantamento foi feito pela empresa de análise de dados Novelo Data.

A remoção dos vídeos de Bolsonaro começou a acontecer em abril , quando a plataforma  mudou suas regras e passou a banir publicações que recomendem o uso de cloroquina ou ivermectina para tratar a Covid-19, já que ambos os medicamentos não possuem eficácia comprovada contra a doença.

Além dos 11 vídeos de Bolsonaro, outros três publicados por políticos foram removidos: um do deputado Eduardo Bolsonaro , um de Daniel Silveira  e outro do ex-Senador  Magno Malta .

Ao acessar as publicações, é possível ver um aviso: "Este vídeo foi removido por violar as diretrizes da comunidade do YouTube ". De acordo com o G1, dentre os vídeos excluídos de Bolsonaro estão duas lives feitas em março e abril.

Além delas, vídeos com títulos como "A Hidroxicloroquina cada vez mais demonstra sua eficácia em portadores do COVID-19" e "Fox News mostra estudos sobre a eficácia da Hidroxicloroquina no combate ao Coronavírus" também foram banidos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários