Confira os golpes mais comuns no Brasil
Unsplash/Mika Baumeister
Confira os golpes mais comuns no Brasil

Golpes relacionados a entregas falsas e WhatsApp foram os que mais movimentaram o  cibercrime brasileiro no segundo trimestre de 2021, de acordo com um estudo da empresa de cibersegurança Kaspersky divulgado nesta quarta-feira (25).

Segundo o levantamento, 8,3 milhões de tentativas de roubo de dados a partir de links maliciosos foram barradas entre abril e junho deste ano. Em 2020, foram 44,1 milhões de tentativas durante todo o ano.

Os especialistas da empresa afirmam que, desde o início da pandemia, os golpistas têm usado temas relacionados a ela para atuarem. "É nítido que os cibercriminosos estão se aproveitando das novas tendências e mudanças na rotina para roubar dinheiro e credenciais, seja desde um usuário dos aplicativos de mensagens até problemas de entrega de produtos", comenta Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky.

Um dos golpes mais comuns é o envio de e-mails falsos a respeito de serviços de entrega. Nesses e-mails, os criminosos pedem o pagamento de taxas alfandegárias para liberar produtos, ou outras "desculpas" do tipo. Quando clicam em um link enviado, as vítimas são direcionadas a um site falso que pode roubar dinheiro, dados bancários e outras informações sensíveis.

Outra fraude comum é o spam no WhatsApp. Nesse caso, vários esquemas diferentes foram identificados pela Kaspersky. Em um deles, os golpistas pedem o pagamento de uma pequena taxa para concorrer a um prêmio. Em outro, sites falsos são criados se passando por links de grupos do WhatsApp. Ao clicar, a vítima faz um login falso, passando seus dados para os hackers.

"Spam e phishing ainda são algumas das formas mais eficazes de lançar ataques bem-sucedidos, pois jogam com as emoções humanas. A melhor coisa que os usuários podem fazer é desconfiar de qualquer e-mail inesperado e ter muito cuidado ao clicar em qualquer anexo de e-mail ou link que redirecionam diretamente a um site", aconselha Fabio.

Como se proteger

Confira algumas dicas para não cair nesses tipos de golpes:

  • Verifique o link antes de clicar, procurando por erros ortográficos;
  • Tenha sempre cautela, mesmo que alguém confiável tenha te mandado uma mensagem ou e-mail. Promoções boas demais ou situações alarmantes merecem atenção redobrada;
  • Não clique em links recebidos. Na dúvida, acesse os canais oficiais da isntituição pela qual a mensagem finge se passar;
  • No caso de e-mails, veja o endereço de quem recebeu e cheque se ele é autêntico;
  • Leia com atenção: mensagens e e-mails falsos costumam ter erros gramaticais e construções mal escritas;
  • Não passe seus dados nem faça pagamentos sem ter certeza de que está em um ambiente digital seguro;
  • Mantenha um bom antivírus instalado e atualizado - veja boas opções gratuitas aqui .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários