Antena de 5G
Unsplash/Jakub Pabis
Antena de 5G

O ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União (TCU) disse que a promessa de implementar o 5G em todas as capitais brasileiras até julho de 2022,  feita pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, é "apenas para inglês ver". A afirmação foi feita nesta terça-feira (21), em audiência promovida pela Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados.

"Embora tenha sido noticiada a intenção do Ministério das Comunicações em assegurar a implantação da rede 5G a partir de julho de 2022, é importante compreender em que termos se dará esse início de operação", disse o ministro.

Cedraz disse que o edital do 5G prevê a instalação de poucas estações rádio base (ERB) em 2022, o que faria com que o sinal ficasse restrito a pequenas áreas das capitais. As ERBs são equipamentos que enviam e recebem o sinal de internet para dispositivos.

"Isso nos permite afirmar, sem exagero algum, que a implantação do 5G em julho de 2022 seria apenas para inglês ver, sem efeitos práticos para quase a totalidade da nossa população", concluiu o ministro.

Entenda a implementação do 5G

O edital do 5G pode sofrer alterações até sexta-feira (24),  quando será votado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Até o momento, o documento obriga as empresas de telefonia que vencerem o certame a instalarem:

  • uma ERB a cada 100 mil habitantes até 07/2022;
  • uma ERB a cada 50 mil habitantes até 12/2023;
  • uma ERB a cada 30 mil habitantes até 07/2024;
  • uma ERB a cada 10 mil habitantes ate 07/2025.

"Como a população do Distrito Federal é de aproximadamente de três milhões de habitantes, a cidade receberia apenas 30 estações rádio base em 2022, sendo esse número duplicado somente em dezembro do ano seguinte. Pudemos verificar que o serviço em julho de 2022 estaria praticamente restrito as áreas em torno do Eixo Monumental [área central de Brasília], e só teríamos estações 5G para cobertura suficiente do plano piloto em dezembro de 2023", exemplificou Cedraz, concluindo que o Distrito Federal só estaria coberto pelo 5G em 2025.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários