Piadas de Musk contra o Twitter são citadas em processo
Steve Jurvetson/Flickr
Piadas de Musk contra o Twitter são citadas em processo

Em  processo aberto contra Elon Musk por desistir da compra do Twitter, a empresa utilizou como argumentos tuítes do próprio empresário, de acordo com a Bloomberg. Na ação, a companhia acusa o bilionário de ter "montado um espetáculo público para colocar o Twitter em cena", "zombado da empresa, prejudicado suas operações, destruído valor aos acionistas e ido embora".

Com mais de 100 milhões de seguidores, Musk constantemente comenta sobre seus negócios em sua conta no Twitter, o que faz com que as ações de empresas que ele lidera - ou que está negociando a compra - sejam impactadas. Esse comportamento já foi alvo de investigações por órgãos regulatórios dos Estados Unidos e, atualmente,  Musk tem suas publicações sobre a Tesla verificadas por terceiros após um acordo judicial.

Agora, o Twitter cita 13 tuítes de Musk contra ele mesmo. Entre eles, está o emoji de cocô enviado ao CEO do Twitter, Parag Agrawal, quando ele comentou sobre a estimativa do número de robôs de spam presentes na rede social.

Há também os comentários públicos que Musk fez sobre essa contagem, o anúncio de que a transação estava temporariamente suspensa, as acusações de que o Twitter mente a respeito do número de bots e algumas piadas contra a empresa.

Depois que o processo foi aberto, na terça-feira (12), Musk publicou mais um tuíte fazendo piada com o caso. "Ah, que ironia, risos", escreveu o bilionário.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários