Olhar Digital

Huawei arrow-options
Divulgação/Huawei
Huawei Mate Xs


Uma das poucas empresas que manteve seu evento em Barcelona, apesar do cancelamento do Mobile World Congress , a chinesa Huawei apresentou seu novo smartphone dobrável Mate Xs , o tablet MatePad Pro 5G , novos notebooks Matebook X Pro , e gastou um bom tempo da apresentação garantindo que há vida fora do Google , e que está investindo pesado em sua App Gallery.

A empresa chinesa precisa convencer o público e os desenvolvedores disso, depois que entrou numa lista do o governo dos EUA que impôs uma proibição comercial aos produtos da companhia. Como resultado, seus aparelhos estão fora da loja de apps do Android , e a empresa teve que desenvolver o seu próprio hub de desenvolvimento para atrair os apps mais populares.

Leia também: Google alerta que seus aplicativos não são seguros em dispositivos da Huawei

O CEO da empresa, Richard Yu, começou sua apresentação com o sucessor do dobrável Mate X , lançado no MWC do ano passado. O Huawei Mate Xs conta com o chipset Kirin 990 5G, estrutura de dobradiça melhorada e novo sistema de refrigeração. Com uma estrutura de duas camadas e painel OLED dobrável mais robusto, a empresa promete um smartphone mais resistente. A tela tem 8 polegadas quando totalmente aberta, e 6,6” na frente e 6,3” na traseira quando fechada.

Ao todo, o Mate Xs tem três câmeras . A câmera principal do aparelho possui 40MP e f/1.8, enquanto a segunda lente é de 8MP e abertura f/2.4, e por último uma grande angular de 16MP e f/2.2. Como é de se esperar, não há “câmera frontal”, já que para fazer selfies basta dobrar o aparelho e visualizar com a tela traseira.

A bateria do Mate Xs é de 4.500 mAh com capacidade de carregamento rápido de 55W, e ele possui 8GB de memória RAM e 512 GB de armazenamento. Seu sistema operacional é o EMUI 10 , desenvolvido sobre a versão de código aberto do Android 10 . Como os aparelhos da marca não podem rodar nenhum app do Google , a empresa trabalha forte no seu ecossistema HMS (Huawei Mobile Services).

Leia também: Com Play Store proibida na China, Xiaomi e Huawei se unem; entenda

O CEO da companhia confirmou que as vendas começam globalmente no mês que vem (diferente do Mate X que só foi lançado na Ásia), por 2.499 euros.

Tablet

O MatePad Pro , lançado no ano passado no mercado chinês, também ganhará uma versão 5G - e com recursos novos como carregamento sem fio bidirecional (ele também carrega outros aparelho) e a possibilidade de espelhar a tela de um smartphone emparelhado.

Huawei arrow-options
Divulgação/Huawei
MatePad Pro 5G


A tela é de 10.8", ocupando, de acordo com a Huawei , 90% do espaço frontal do aparelho. Assim como o Mate Xs , o tablet possui processador Kirin 990 5G, e bateria de 7.250mAh. O MatePro 5G estará disponível a partir de junho nos mercados da região Ásia-Pacífico, EMEA e América Latina.

Os modelos 5G partem de 799 euros com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento, até 949 euros com 8 GB de RAM e 512 GB. Como alternativa, a empresa também está vendendo apenas modelos Wi-Fi e 4G mais em conta, a partir de 549 euros com lançamento em abril.

    Veja Também

      Mostrar mais