Marjorie Taylor Greene foi banida do Twitter
Wikimedia Commons/United States Congress
Marjorie Taylor Greene foi banida do Twitter

O Twitter suspendeu temporatiamente, neste domingo (17), a conta de Marjorie Taylor Greene, congressista norte-americana republicana de extrema direita. Ela, que defende teorias da conspiração, teria violado as regras da rede social .

Marjorie é deputada pela Geórgia, e não esconde ser próxima do movimento QAnon , que sustenta uma teoria conspratória de que pedófilos satanistas controlam o Partido Democrata e as principais instituições dos Estados Unidos. No domingo, ela publicou no Twitter alegando fraude nas eleições para o senado estadual.

Inicialmente, as publicações da deputada foram apenas marcadas pelo Twitter. "Esta alegação de fraude eleitoral está em xeque, e este tuíte não pode ser respondido, retuitado, ou curtido, devido ao risco de violência", dizia o rótulo colocado pela rede social.

Mais tarde, porém, o Twitter decidiu banir Marjorie da rede social por 12 horas. "A conta em questão foi temporariamente suspensa por múltiplas violações de nossas regras éticas", disse um porta-voz do Twitter à agência France-Presse.

O bloqueio faz parte de um conjunto de ações que o Twitter vem tomando para diminuir publicações mentirosas ou que incitem a violência na rede social. Isso vem acontecendo, sobretudo, depois da invasão de apoiadores de Donald Trump ao Capitólio .

De lá para cá, o próprio presidente norte-americano foi banido da rede social , e mais de  70 mil contas vinculadas ao movimento QAnon também foram excluídas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários