Leilão do 5G foi iniciado na quinta-feira (4)
Unsplash/Jakub Pabis
Leilão do 5G foi iniciado na quinta-feira (4)

A etapa de abertura de propostas do leilão do 5G foi encerrada nesta sexta-feira  (5). O processo, que se iniciou ainda na quinta-feira (4), concedeu às empresas de telefonia o direito de operar as faixas de frequência de 700 MHz, 3,5 GHz, 2,3 GHz e 26 GHz.

Durante o leilão, o Brasil ganhou seis novas operadoras de telefonia celular, que agora têm direito a prestar serviços de internet móvel. Uma delas, a Winity , poderá oferecer serviços de forma nacional, enquanto as outras cinco, Brisanet, Consórcio 5G Sul, Cloud2U, Fly Link e Neko, poderão oferecer internet 5G em regiões específicas.

A maior proposta oferecida por um lote específico foi feita pela Winity, que pagou R$ 1,4 bilhão pelo lote nacional na faixa de 700 MHz. A Brisanet, por sua vez,  pagou R$ 1,2 bilhão pelo lote referente à faixa de 3,5 GHz na região Nordeste do país.

A empresa que mais gastou em todo o leilão, porém, foi a Claro, que ofereceu mais de R$ 1,7 bilhão por nove lotes.

Esses valores, porém, não levam em consideração os compromissos de investimentos, mas apenas as outorgas. Considerando esses compromissos, o leilão movimentou R$ 46,8 bilhões . Confira:

Resumo do leilão do 5G
Reprodução/Anatel
Resumo do leilão do 5G

A seguir, confira quanto cada empresa ofereceu apenas nas outorgas das faixas e quais lotes foram arrematados por cada uma delas.

Claro - R$ 1,7 bilhão

Arrematou os lotes B01 (nacional na faixa de 3,5 GHz), Lote D33 (nacional na faixa de 3,5 GHz), E01 (referente à região Norte na faixa de 2,3 GHz), E03 (referente ao estado de São Paulo na faixa de 2,3 GHz), E05 (referente à região Centro-Oeste na faixa de 2,3 GHz), E06 (referente à região Sul na faixa de 2,3 GHz), E08 (referente a algumas localidades de MG, MS, GO e SP na faixa de 2,3 GHz), G01 (nacional na faixa de 26 GHz) e G02 (nacional na faixa de 26 GHz). Ao todo, a Claro ofereceu mais de R$ 1,7 bilhão.

Winity - R$ 1,4 bilhão

Arrematou o lote A01, de cobertura nacional na faixa de 700 Mhz por R$ 1,4 bilhão.

Brisanet - R$ 1,4 bilhão

Arrematou os lotes C04 (referente à região Nordeste na faixa de 3,5 GHz), C05 (referente à região Centro-Oeste na faixa de 3,5 GHz) e E04 (referente à região Nordeste na faixa de 2,3 GHz). A Brisanet ofereceu, ao todo, mais de R$ 1,4 bilhão.

Leia Também

Telefônica (Vivo) - R$ 1,1 bilhão

Arrematou os lotes B02 (nacional na faixa de 3,5 GHz), D35 (nacional na faixa de 3,5 GHz), E07 (referente aos estados de RJ, ES e MG na faixa de 2,3 GHz), F01 (referente à região Norte na faixa de 2,3 GHz), F03 (referente ao estado de SP na faixa de 2,3 GHz), F05 (referente à região Centro-Oeste na faixa de 2,3 GHz), G03, G04 e G05 (nacionais na faixa de 26 GHz). Ao todo, a Telefônica ofereceu mais de R$ 1,1 bilhão.

Leia Também

TIM - R$ 1 bilhão

Arrematou os lotes B03 (nacional na faixa de 3,5 GHz), D34 (nacional na faixa de 3,5 GHz), F06 (referente à região Sul na faixa de 2,3 GHz), F07 (referente aos estados do RJ, ES e MG na faixa de 2,3 GHz), H19 (referente à região Sul na faixa de 26 GHz), H25 (referente aos estados do RJ, ES e MG na faixa de 26 GHz), H31 (referente ao estado de SP na faixa de 26 GHz), I06, J20 (referente à região Sul na faixa de 26 GHz), J26 (referente aos estados do RJ, ES e MG na faixa de 26 GHz) e J33 (referente ao estado de SP na faixa de 26 GHz). Ao todo, a TIM ofereceu mais de R$ 1 bilhão.

Cloud2U - R$ 405 milhões

Arrematou o lote C07 (referente aos estados do RJ, ES e MG na faixa de 3,5 GHz), com proposta de R$ 405 milhões.

Sercomtel - R$ 82 milhões

Arrematou o lote C02 (referente à região Norte e estado de SP na faixa de 3,5 GHz), com proposta de R$ 82 milhões.

Consórcio 5G Sul - R$ 73 milhões

Arrematou o lote C06 (referente à região Sul na faixa de 3,5 GHz), com proposta de R$ 73,6 milhões.

Algar Telecom - R$ 64 milhões

Arrematou os lotes C08 (referente aos estados de MG, MS, GO, SP na faixa de 3,5 GHz), F08 (referente à região sul de MG e localidades em GO, MT e SP na faixa de 2,3 GHz), H37, H38, H39, H40 e H41 (na faixa de 26 GHz). A empresa ofereceu, ao todo, cerca de R$ 64 milhões.

Neko - R$ 8,5 milhões

Arrematou o lote J32 (referente ao estado de SP na faixa de 26 GHz), com proposta de R$ 8,5 milhões.

Fly Link - R$ 900 mil

Arrematou o lote H41 (na faixa de 26 GHz), com proposta de R$ 900 mil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários