Amazon deu descontos não intencionais e cancelou compras
Unsplash/Christian Wiediger
Amazon deu descontos não intencionais e cancelou compras

Depois da Amazon passar por uma  falha que permitiu o uso de cupons de descontos de forma cumulativa na quarta-feira (26), a empresa cancelou pedidos dos clientes em massa. A confirmação foi feita pela própria Amazon nesta sexta-feira (28).

Na quinta-feira (27), a companhia já havia sido notificada pelo Procon-SP após clientes reclamarem dos cancelamentos. O órgão de defesa do consumidor quer que a Amazon esclareça quantos pedidos de compra foram recebidos com os cupons cumulativos, por quais razões os pedidos foram cancelados e qual plano será tomado para tratar as queixas feitas junto ao Procon-SP e no próprio canal de atendimento da empresa.

A Amazon tem até o dia 31 de janeiro para prestar esclarecimentos ao Procon. Na terça-feira, depois do erro no sistema que levou a empresa aos assuntos mais comentados das redes sociais, a companhia disse que entraria em contato diretamente com os clientes afetados.

Nesta sexta-feira, a empresa admitiu ter cancelado todos os pedidos "que não haviam sido enviados e que estavam em desacordo aos Termos e Condições". "Conforme os Termos e Condições da oferta, a promoção concedia um desconto não cumulativo de R$ 15 na primeira compra efetuada no site. Após a identificação do problema, foram cancelados os pedidos que não haviam sido enviados e que estavam em desacordo aos Termos e Condições. A oferta de desconto de R$ 15 foi mantida aos clientes que tiveram seus pedidos cancelados por meio da concessão de um vale-compras no mesmo valor. Lamentamos qualquer inconveniente causado", disse a empresa, em nota enviada por e-mail.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários