Olhar Digital

Telegram
shutterstock
Telegram cutuca WhatsApp após mudança em política de privacidade

O Telegram aproveitou-se da repercussão negativa da nova política de privacidade do WhatsApp nas redes sociais e postou diversos memes em seu perfil oficial do Twitter atacando o rival.

Desde a última quarta-feira (6), os usuários do WhatsApp começaram a receber avisos em sua plataforma sobre os novos termos de serviços e política de privacidade do aplicativo.

As novas regras permitirão o compartilhamento de dados do mensageiro com o Facebook , Instagram e Messenger , evidenciando o desejo de Mark Zuckerberg de integrar todos os produtos de suas empresa. Quem não aceitar as condições até o dia 8 de fevereiro — data em que as nova política entra em vigor — terá sua conta excluída.

O evento causou descontentamento de sua base de usuários, que foram questionar as novas regras nas redes sociais. O Telegram , que não tem nada a ver com isso, aproveitou-se da fúria dos usuários para atacar o rival WhatsApp e, claro, fazer uma autopromoção de seu aplicativo.

Além do meme do caixão, o Telegram deixou bem claro que “a cura” para os usuários do WhatsApp que aceitaram os termos seria desinstalar o app.

Após um usuário questionar se deveria queimar o telefone após ter concordado com a nova política, o rival do WhatsApp foi enfático dizendo que a ação seria ruim para o meio ambiente. Basicamente, ele deveria remover o app, pois “merecia coisa melhor”.

E para quem jogou “ Among Us ”, a alusão ao corpo verde tornou a indireta bem direta.

Novas regras do WhatsApp

A nova atualização volta a mencionar a possibilidade de pagamentos pelo aplicativo . O recurso deverá ser incorporado de vez no Brasil, após ter sido suspenso em 2020 pelo Banco Central (BC) e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

No entanto, os holofotes voltam-se para as questões de privacidade do app. Os novos termos “obrigam” os usuários a permitirem o compartilhamento de dados do mensageiro com o Facebook, Instagram e Messenger. Quem não concordar com o termo até o dia 8 de fevereiro, terá sua conta excluída.

Isso incluirá o repasse entre os apps de informações como número e informações sobre o telefone, dados de transações, informações de interações com outras pessoas (incluindo empresas), endereço de IP e outros dados de perfil.

Como as mensagens são criptografadas , não entrarão no pacote. Ainda assim, as regras trazem diversos riscos à privacidade dos usuários, tendo em vista o histórico de ocorrências negativas das empresas de Zuckerberg.

Resta saber se os novos termos e políticas de privacidade do WhatsApp terão impacto suficiente para uma debandada dos usuários para apps como Telegram e Signal , reconhecidos por darem mais atenção aos dados de seus clientes.

    Leia tudo sobre: facebook

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários