Austrália aprova lei que obriga Google e Facebook a pagarem por notícias
Unsplash/Amber Weir
Austrália aprova lei que obriga Google e Facebook a pagarem por notícias

A Austrália aprovou a lei que irá obrigar gigantes de tecnologia, como Google e Facebook , a pagarem pela veiculação de notícias em suas plataformas. A decisão do parlamento aconteceu nesta quinta-feira (25), data local, ainda noite de quarta-feira (24) no Brasil.

Com a lei aprovada, Google e Facebook terão que pagar empresas de mídia para mostrarem suas notícias. As gigantes terão dois meses para negociar valores com os veículos de imprensa - caso não haja um consenso, o governo irá intervir em último caso.

Essa regra dos dois meses foi criada depois que o Facebook bloqueou todas as notícias de sua rede social no país em contrariedade à lei. Em negociações com o governo australiano , o CEO Mark Zuckerberg aceitou  devolver o conteúdo à plataforma desde que houvesse essa alteração. Assim, a intervenção do governo, antes essencial, passou a ser obrigatória apenas em último caso.

O novo código da Austrália marca história em todo o mundo, já que o país é o primeiro a criar uma lei do tipo. “O código garantirá que as empresas de mídia de notícias sejam remuneradas de forma justa pelo conteúdo que geram, ajudando a sustentar o jornalismo de interesse público na Austrália”, escreveram o ministro das finanças, Josh Frydenberg e o ministro das comunicações, Paul Fletcher, em um comunicado conjunto.

Nesta quarta-feira, o Facebook anunciou que vai investir US$ 1 bilhão na imprensa em todo o mundo. Antes mesmo da lei ser aprovada, Google já tinha fechado acordos históricos e milionários com grupos de mídia da Austrália .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários